Consultar seguro desemprego


         É normal na vida de toda pessoa mudar de emprego. Às vezes a troca acontece de forma espontânea, por opção do empregado, mas há vezes em que ele é dispensado e precisa de uma ajuda econômica. O governo proporciona isso com o seguro desemprego.

         Segundo a Caixa Econômica Federal, o seguro desemprego é um benefício concedido ao trabalhador que foi dispensado sem justa causa; para aqueles cujo contrato de trabalho foi suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação oferecido pelo empregador; por pescadores profissionais durante o período em que a pesca é proibida devido à procriação das espécies e por trabalhadores resgatados da condição análoga à de escravidão.

         Se você se encaixa em uma dessas situações e quer consultar o seguro desemprego para saber o valor a receber, ou mesmo se tem direito, basta acessar o endereço eletrônico http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf e seguir os passos. Digite no lugar indicado o número do seu PIS/PASEP e clique em consultar. Se não souber, ele está na Carteira de Trabalho, logo na primeira página. Após confirmar, você será redirecionado para uma página que mostrará o número de parcelas e as datas em que o valor do seguro estará disponível.

         Outra maneira de consultar o seguro desemprego é pelo site do Ministério do Trabalho. Acesse diretamente o link de consultas online http://www3.mte.gov.br/institucional/consultas_default.asp. Encontre a opção do seguro desemprego. Abrirá uma nova página para inserção de dados e, da mesma forma como no site da Caixa, você conseguirá visualizar as informações.

         Há ainda a possibilidade de ir até uma agência da Caixa. Para consultar o seguro desemprego pessoalmente é preciso ter em mãos a carteira de trabalho.

         Para solicitar o seguro desemprego, compareça a um posto de atendimento com: Requerimento do Seguro-Desemprego SD/CD (duas vias – verde e marrom); cartão do PIS-PASEP, extrato atualizado ou Cartão do Cidadão; Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS; Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho; documentos de identificação – carteira de identidade ou certidão de nascimento/casamento com o protocolo de requerimento da identidade (somente para recepção) ou carteira nacional de habilitação (modelo novo) ou carteira de trabalho (modelo novo) ou passaporte ou certificado de reservista; três últimos contracheques, dos meses anteriores ao mês da demissão; e, Documento de levantamento dos depósitos do FGTS (CPFGTS) ou extrato comprobatório dos depósitos ou relatório da fiscalização ou documento judicial (Certidão das Comissões de Conciliação Prévia / Núcleos Intersindicais / Sentença / Certidão da Justiça).

 

Fontes:
http://www.caixa.gov.br/voce/social/beneficios/seguro_desemprego/index.asp
http://carep.mte.gov.br/seg_desemp/
http://www3.mte.gov.br/institucional/consultas_default.asp

 

4 Comentários

  1. Genilson Gomes Soares disse:

    Já se passaram 4 meses e nada de regularizarem o seguro desemprego da minha esposa, a mesma recebeu só uma parcela, e cancelaram, constou que ela tem renda própria, ela foi até o ministério do trabalho com todos os documentos que pediram, até agora não foi resolvido nada, peço carecidamente que revejam este caso, que ela tem contas pendentes à pagar.

  2. Genilson Gomes Soares disse:

    Por favor, verifiquem esta situação, e mande alguma resposta sobre este caso, que as contas da minha esposa ficaram até hoje pendentes. Por favor mandem alguma resposta mas breve possível.

  3. adriana da silva barbosa jacinto disse:

    tive o beneficio suspenso mesmo ainda estando desempregada.por que estava pagando o inss.ja conseguir resolver parte estou aguardando resposta do recurso.enquanto isso meu nome ja foi ate para o spc.o que fazer?

  4. Juliana souza disse:

    já fazem 4 meses que estou a espera do meu seguro desemprego e até agora não caiu. o que deve estar acontecendo?

Deixe um comentário